#30DaysLetterDs - Dia 5 - Seus sonhos

Foto por: Gustavo Cangani 
Olá,

Sabe, a real é que eu to olhando pra essa folha em branco na minha frente há horas e eu acreditei que seria fácil falar dos meus sonhos. Mas não é. E o mais engraçado é como uma carta sobre sonhos, cai no dia do meu aniversário, um dia que eu tiro pra comemorar tudo o que eu já conquistei e tudo o que eu quero conquistar. Porque, pra mim, sonhar é o que nos permite viver de uma forma diferente. Desde que me entendo por gente, eu vivo num eterno "mundo da lua", sonhando acordada e trabalhando para todos os meus sonhos serem reais. A minha vida, sempre, foi sonhar.

Eu, ando me sentindo a pessoa mais sortuda do mundo! Tudo o que tenho e conquistei ao longo da vida, aos meus amigos, a minha família, o Disconcentra, minha faculdade, tudo. Tudo o que eu tenho hoje, é motivo pra agradecer. Uma das coisas que herdei do meu pai, e sou muito agradecida a Deus por isso, é o meu lado de eterna nostalgia e uma constante necessidade de lembrar as coisas boas que eu vivi e que me fazem ser o que sou hoje.

E muitas das minhas "boas histórias" são realizações. Realizações que só são gostosas e que me fazem bater no peito de alegria, porque, durante muito tempo ela foi sonhada. Elas são conquistas, que de passo em passo eu fui buscando por elas! Quer presente maior na vida do que ver que você é capaz de alcançar seus sonhos?! 

Eu ainda me perco olhando essa folha, fico lembrando e repassando todos os meus sonhos e vendo quantos degraus faltam pra cada um deles e me cobro de olhar pra trás pra ver quais degraus já foram alcançados e creio que agora sim, cheguei onde eu queria para essa carta, sobre meus sonhos.

Imagine que você é um bebê que não sabe andar. Pra essa criança tudo é gigante, tudo é difícil, tudo é dependente de alguém. Mas, esse bebê AINDA não sabe andar, e antes de sair andando por ai ele tem que passar por outras coisas. Antes de sair andando, vamos fazer algo, um pouco menos elaborado. Esse bebê, pra sair andando por ai, tem que conseguir ficar em pé sozinho. Se você pensou, "mas isso  é fácil", não se esqueça que você é um bebê. Antes de nos arriscarmos de levantar pela primeira vez, saímos engatinhando a procura de um lugar sólido, firme para que possamos apoiar nossas mãos. Vamos pensar numa parede, okay?

As duas mãozinhas apoiadas no chão, os joelhos flexionados, pouco a pouco dão lugar á sola do pé que encosta no chão. E a primeira parte do ficar de pé sozinho foi concluída com sucesso, conseguir manter as pernas firmes. Agora, as mãozinhas, vão subindo pouco a pouco pela parede que está a nossa frente até que temos uma coluna reta. É, podemos respirar aliviados porque acabamos de ter mais uma conquista.

Na nossa frente tem uma parede, e até o momento o que temos são: pés no chão, joelhos levemente flexionados, uma coluna tentando ser reta e mãos na parede. Vamos dificultar um pouquinho, e vamos em busca do nosso equilíbrio, algo muito importante para podermos andar por ai. Vamos soltar apenas uma mão da parede. Respira fundo, E aos pouco ela se afasta centímetros, mas está pronta para voltar a qualquer momento de necessidade. Estique ela para o lado oposto da parede, vamos, você consegue...

Você caiu? Você ficou em pé? Se você caiu, respire fundo mais uma vez, não precisa chorar não, levante e vamos de novo.Se você ficou em pé, parabéns, vamos para a próxima etapa! Tirar a outra mão da parede. O processo é igual ao da mão anterior. Força e coragem. Silêncio. Tensão. E aquele agradecimento por estarmos de frauda e não ter doído tanto o nosso "bumbum". Vamos lá, não esqueça sua meta bebê, a primeira parte já conseguimos, tente até você conseguir o seu equilíbrio e não olhe pro amiguinho ao lado, cada um tem o seu tempo para as coisas acontecerem!

Agora já conseguiu ficar em pé! Você tá vendo esse monte de adulto a nossa volta nos incentivando? Ou você está tentando sozinho pra surpreende-los depois? Não importa! Foque na sua missão! Não longe da parede, pernas firmes, equilíbrio conquistado e agora chegamos numa parte realmente difícil, dar o primeiro passo! tá, vou te dar uma ajudinha e deixar você colocar uma mão na parede, só por garantia. Respira fundo e vai.

Meus parabéns o primeiro passo foi dado, tente os próximos. E depois tente tirar as mãos da parede. Conseguiu? Estou orgulhosa de você! Você aprendeu a andar Bebê! Agora, coloque uma novas metas pra, que tal andar o corredor de casa todo sem segurar nas  paredes?!

Gostou da experiência de ser um bebê aprendendo a andar? É cansativo de imaginar, pensa só viver isso né? Mas é assim que funcionam todos os sonhos, metas e planos das nossas vidas. Tudo o que queremos, temos que passar por caminhos complicados, buscar onde nos apoiar, buscar entender onde está nosso equilíbrio e ter a coragem pra nos jogar e viver.

Eu confesso que as vezes, ou aquele bebê sentado no chão horando por não ter conseguido a miha base para ficar de pé e seguir, mas quando o choro para, eu tento novamente e assim, hoje eu me vejo uma pessoa com muitos degraus pela frente, mas se olho para trás, sorrio orgulhosa por tudo o que conquiste e as marcas que cada degrau alcançado deixou na minha vida.

Quando penso nos meus sonhos e como eles são importantes para mim, visualizo onde quero estar  e o porque eu quero cada um dos meus sonhos. Gosto de sonhar algo que faça meu coração bater mais rápido, que surjam borboletas no meu estomago, que me faça querer correr p risco, que me faça respirar fundo e querer viver aquilo pra estar completa. Poucas vezes sonhei com coisas materiais - exceto se o material é a minha casa ou meu carro, porque né! -, gosto de sonhar com coisas que vão me fazer uma pessoa melhor e grande, com muitas histórias pra contar e sendo muito feliz.

Não tenha medo de sonhar. Não tenha medo de tentar. Não tenha medo de mudar, por mais assustador que tudo pareça, lembre-se sempre do bebêzinho que nós imaginamos agora a pouco, as paredes eram altas de mais, os corredores pareciam muito longos e agora, sabendo andar, ele pode começar a tentar coisas novas!

Seja um bebêzinho diante dos seus sonhos!

De uma sonhadora para um bebêzinho aprendendo a andar! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário