#QuarentenaDS: A primeira semana

Fala Disconcentrados,

Como vocês estão de quarentena? Lavando as mãos? Ficando em casa? Por aqui o isolamento social começou dia 16 de março e seguimos contando. É uma situação muito triste que está acontecendo com o mundo e temos que nos unir - separadamente - para enfrentar isso.

Nessa primeira semana, foquei em uma adaptação da rotina, organizar o tempo, pegar as orientações sobre como será as aulas a distancia na faculdade. E isso foi mais complicado do que imaginei, porque você primeiro pensa em fazer um milhão de coisas e ser produtivo e depois se depara com a monotonia.

Pra me ajudar nesse período eu fiz uma listinha de atividades que eu gostaria de fazer nesse período, planejei primeiro para o final de março até o dia 12 de abril - hoje já fiquei sabendo que ficarei mais tempo em casa e já aumentei os planos até o final de abril. Aqui ta um pedacinho dela:

  • Assistir 1 filme por dia
  • Estudar inglês
  • Estudar espanhol
  • Postar no Disconcentra
  • Estudar sobre mídias sociais
  • Ler um livro 
  • Fazer trabalhos da faculdade
Com essa lista em mãos, organizei o que eu precisava pra cada atividade - materiais e tempo - e distribui no planner pra manter organizado. Coloquei também um momento pra assistir série com a minha mãe e minha irmã e pra fazer tarefas de casa. Procurei não montar todos os dias iguais e aos poucos, vou ir adicionando e mudando essa rotina pra ficar mais dinâmica e diferente do período anterior. O importante é ela ser criada. E tudo bem se você não fizer tudo no dia, priorize suas atividades ao longo do dia e não crie pressão. 

E como você está lidando com a quarentena? Eu pretendo voltar mais vezes aqui no Ds e compartilhar o que to assistindo, ouvindo, estudando, o que ta me ajudando a concentrar e etc. 

Fiquem em casa, lavem as mãos, se cuidem! 

Com amor, 
Luiza Melo

DSNews: Hangar 110 está de volta!


Fala Disconcentrados!

Eu to saltitante com a noticia recém publicada nas redes sociais nessa terça-feira (11) pela equipe do Hangar 110 que a casa do cenário alternativo e underground brasileiro está de volta! O local foi inaugurado em 17 outubro de 1998, desde então foi um palco sonhado por muitas bandas e se tornou um local referência para o movimento. Em dezembro de 2017, o Hangar 110 fechou as portas e passou a ser Hangar 110 Produções que realizava shows -nacionais e internacionais- por todo o país. Mas para a alegria de todos, Marco (Alemão) e Cilmara reabrirão as portas da casa oficialmente em 1 de março de 2020.


Na minha adolescência, praticamente todas as bandas que eu ouvia tocaram no local várias vezes e meu sonho era ir no "templo do cenário" viver aquela energia que em muitas entrevistas eu ouvi falar. Eu tinha 16 anos na primeira vez que eu fui no Hangar 110, lembro de ficar um tempo com os olhos perdidos nos adesivos de bandas colados nas paredes e de como o palco é alto! Foi muito gostoso a experiência e eu quero voltar logo nessa nova fase!

O fato de não morar em São Paulo e de na minha cidade não ter casas com estrutura para shows de bandas locais e até bandas grandes mesmo, foi um dos principais motivos do Disconcentra nascer. Na época não tinha uma vitrine local para divulgação desses talentos e essa era a intenção do blog. O Hangar 110 foi um lugar tão referencia pra mim durante a adolescência e para um movimento inteiro, que eu citei ele algumas vezes no meu TCC, tanto a parte histórica quanto a parte visual.

E pra você conhecer mais sobre o lugar e todo o movimento, vou deixar aqui 2 documentários, que me valeram como base pro meu TCC e explica a força do local e da cena também.

Nem Tudo que acaba tem final 

Sinopse: O documentário ‘Nem Tudo Que Acaba Tem Final’ é uma narrativa que mostra o sinuoso caminho que o emocore trilhou no mundo do rock, onde se estabeleceu como uma vertente controversa e teve múltiplas características marcantes. O filme tem a presença de personagens emblemáticos da cena emocore no Brasil, como Lucas Silveira (Fresno), Koala (Hateen) e Nenê Altro (Dance of Days), além de outros envolvidos na temática abordada que contribuem para um conteúdo simples e transparente, assim como os pontos de vista em relação à deturpação do real significado do Emo, características sonoras, entre outros. Esta é uma produção autoral e independente, pensada para aqueles que nunca ouviram falar do Emo, para aqueles que sabem – ou acham que sabem – o que foi e, acima de tudo, um presente para os saudosistas que viveram a cena de perto e cultivam ainda boas lembranças desse movimento que marcou uma geração.


Do underground ao emo 

Sinopse: Documentário de 1h de duração, dirigido por Daniel Ferro, abordando as bandas independentes da cena hardcore melódico brasileira, no período da segunda metade da década de 90 até os dias atuais, até a explosão e sucesso de algumas no mercado mainstream. Com entrevistas exclusivas com artistas como Dead Fish, CPM22, Garage Fuzz, NxZero, Dance of Days, Gloria, Sugar Kane, Forfun, Fresno, Hateen, Cueio Limão, Street Bulldogs, Bullet Bane entre muitos outros envolvidos, o documentário revela imagens inéditas, coletadas de arquivos pessoais das bandas. O programa aborda ainda questões como a confusão que foi o termo "Emocore" no país, a relevância da casa Hangar 110 para o fortalecimento da cena, além de mergulhar nos reflexos gerados a partir de uma cena autossuficiente que se transformou ao virar a sensação dos jovens na primeira metade da década de 2000, culminando numa crise atual do underground.
O documentário completo você encontra no youtube

E vale lembrar que a cena vive e tem muitas bandas das antigas levando seu som por todo país e muitas bandas novas que estão ganhando espaço. Ah! E varias bandas retornando a ativa também!
Até a próxima!

-Luiza Melo

Música: Playlist Bem Vindo 2020

Fala Disconcentrados!



Primeiro post de música do ano! UHUL! Assim como todo ano, o primeiro post musical do Disconcentra é a nossa playlist anual e ao longo do ano eu vou colocando tudo o que eu estou ouvindo de todos os gêneros e estilos musicais e assim compartilho com você tudo o que tenho ouvido!

Estamos em fevereiro e já tem musicas de musicais (como não amar musicais?), funk, rock, emo, artistas novas, trilha sonora de séries antigas, trilha sonora de animação da Disney e sigo alimentando para sempre ter novidade. A "Bem Vindo 2019" ficou com mais de 23 HORAS! O que será que 2020 nos aguarda musicalmente? Só clicar na playlist abaixo ou no link (aqui) e ouvir no seu spotify!


Divirtam-se com essa playlist de 2020! Aliás: BEM VINDO 2020! 

Até mais, 

-Luiza Melo

Livros: Para Todos os garotos que já amei - A trilogia

Fala Disconcentrados, 

Eu acabei de ler. Depois de três dias chuvosos sentada na minha cama, com o meu avô me chamando de devoradora de palavras, eu terminei. Acho que eu não estava pronta para o turbilhão de sentimentos e amor de Lara Jean Song Covery. Meu coração tá palpitando feliz com a linda história de amor adolescente que começou com uma carta de amor que me encantou e me prendeu. 


A trilogia composta pelos livros: Para todos os garotos que já amei, P.S.: Ainda amo você e Agora e para sempre, Lara Jean, escrita pela norte-americana Jenny Han é envolvente, sedutora e surpreendente. Fazia tempo que um livro não me amarrava assim. Eu precisava do próximo e do próximo e quado chegou na ultima página, do ultimo livro, a ultima palavra veio acompanhado de um suspiro apaixonado. 

A real é que eu acredito que toda garota tem um pouco das irmãs Song, e já deve ter se apaixonado por alguém, em algum momento, assim como Lara Jean e suas 5 paixões. A história narrada pela descendente coreana te permite conhecer os seus conflitos e o seu amadurecimento, que é notório do primeiro para o ultimo livro. 



Não é segredo que eu sou ligada em música e a saga tem uma trilha sonora fluida. Eu coloquei para tocar cada música citada para ler aquele momento e.. nossa! Até nisso Jenny acertou, os momentos são tão bem descritos que eu podia ver cada detalhe. Ah! E não posso deixar de comentar uma série de referências jovens e antigas, com uma pitada vintage e muito amor. 

Esse é um romance sobre secretas as cartas de amor de Lara Jean que foram "acidentalmente enviadas", mas acima de tudo é uma historia sobre autoconhecimento, família, mudanças e amor em todas as suas diferentes formas. A saga de Para todos os garotos que já amei me fez suspirar, chorar, me apaixonar por Peter K., querer conhecer a Virginia (EUA). É  uma leitura, leve e fluida, que se você já se apaixonou alguma vez, deve ler. 



O filme disponivel na Netflix é um pouco do primeiro e do segundo livro e bem focado no relacionamento de Lara Jean e Peter. O livro me chama a atenção justamente nesse ponto que o filme não dá enfase, que é o desenvolvimento dessa mulher forte, apaixonada e madura que LJ. vem se tornando. E acredito, pelo trailer, que o segundo filme se dará pela segunda metade do segundo livro e terceiro livro, tenho expectativas sobre esse filme que chega na plataforma em 12 de fevereiro. 



Espero que o seu coração se encha de amor e se apaixone também por essa linda história. Espero que você possa conhecer Stormy e se encantar com as suas "pernas bonitas" e seu charme de quem saiba viver a vida. Se divirta com as viagens, aventuras e com a amizade. Se descubra e se apaixone com a LJ. Ah! E depois, volte aqui para me contar se você também se apaixonou.

Com amor, 

Luiza Melo

Ps: A poucos minutos dessa publicação vir ao ar, fiquei sabendo que Lana Condor (interpreta Lara Jean) e Noah Centineo (interpreta Peter Kavinsky) vão estar no Brasil dia 28 de janeiro no festival Tudum da Netflix. O surto veio junto, risos. 

Fotografia: 6 Fotógrafos que você precisa conhecer

Fala Disconcentrados!

Como vocês estão? Mais um ano começando e por aqui voltamos aos trabalhos. Que 2020 seja um ano brilhante para todos, com muitas conquistas e realizações! 


E por aqui começamos o ano com algo que eu gosto muito: fotografia. Estar na frente das câmeras posando ou atrás dela capturando momentos é algo que em encanta muito e tem uns fotógrafos que fazem isso tão lindamente e vocês tem que conhecer! Escolhi 6 artistas talentosos para apresentar um pouco do trabalho e espero que vocês gostem. E hoje (08) é dia do fotografo e esse post é uma homenagem para essa profissão tão linda e necessária. 

Rodrigo Cordeiro

Começamos com ele que é super antenado com a moda, DJ, professor de fotografia e fotografo. O Rodrigo é de Campinas e faz um trabalho artístico inspirador, com foco nos segmentos de fashion, retratos e comercial. Recentemente apresentou na cidade a exposição fotográfica "As mãos que nos tiram direitos" abordando tipos de violências presentes na nossa sociedade e que você pode ver no instagram dele também.


Para conhecer mais do trabalho da fotografa e entrar em contato para marcar seu ensaio acesse: 

Mayco Grenade

De São Paulo para o mundo, o fotografo que hoje está conquistando espaço em Portugal é talento puro, tem um olhar sensível e um coração gigante que permite captar momentos incríveis, com foco em shows, eventos e pessoas. O Mayco está em Portugal, se você está de passagem marcada para as terras lusitanas, não deixe de entrar em contato com ele e fazer fotos lindas por lá. 


Para conhecer mais do trabalho da fotografa e entrar em contato para marcar seu ensaio acesse: 

Gabriela Nogueira

Ela é poderosa, atriz, diretora, cantora, Beyoncé cover e uma fotografa maravilhosa. Ela enxerga a beleza feminina de modo empoderador, ela apresenta em suas fotografias a força das mulheres que posam para suas lentes, no mood "Girls support Gilrs" ela tem um foco no ensaio sensual, mas trabalha também com casamentos e shows. 

Para preservação da imagem das modelos da Gabriela, optamos por colocar foto dessa artista maravilhosa. 
Para conhecer mais do trabalho da fotografa e entrar em contato para marcar seu ensaio acesse: 

Tainá Alves

Química, artista, talentosa, com um excelente gosto musical e fotografa. Tainá fotografa shows e pessoas, com um olhar leve sobre o mundo extrai das suas fotos a beleza natural e a luz mais bonita. Um trabalho lindo de se ver. 



Para conhecer mais do trabalho da fotografa e entrar em contato para marcar seu ensaio acesse: 

Larissa Forchetto

Com um olhar cinematográfico e artístico em cima das imagens captados. Arte essa que atravessa o tempo, a realidade, nos colando diante a diversos tipos de fotos encantadoras e que transmitem leveza. Apreciem sem moderação!


Para conhecer mais do trabalho da fotografa e entrar em contato para marcar seu ensaio acesse: 
Instagram 


 Alê Dohs 

E para encerrar, ela que já apareceu no Disconcentra e sempre estamos trabalhando juntas seja fazendo fotos, cobrindo shows ou apenas curtindo a vida. A Alê Dohs trabalha com fotos de shows, esportivas e ensaios fotográficos na região da cidade de São Paulo. 


Para conhecer mais do trabalho da fotografa e entrar em contato para marcar seu ensaio acesse: 

Instagram       Facebook 

Você pode entrar em contato com todos esses talentos para agendar suas fotos através das redes sociais. As imagens aqui usadas, são os trabalhos desses mesmos artistas disponíveis em seus instagram. Parabéns a todos os fotógrafos pelo seu dia, que esse ano seja um ano de muitos Jobs! 

Disconcentrados, até a próxima! 

Luiza Melo