Novos ciclos, novos momentos

Faz dois meses mais ou menos que eu entrei em um momento introspectivo de reflexão e conexão comigo mesma. Esse ano muitas coisas estão acontecendo e mudando na minha vida e eu comecei a
me afogar em meio a esse mar caótico.

Essa foto é um registro de um dos momentos que eu tomei decisões sobre meu caminho. Ela é importante pra mim e quis compartilhar com você. 
A pergunta que norteou a minha trajetória - e que sei que ferve na cabeça de cada um de nós, quando estamos em tempos de mudança - foi: O que eu vou fazer agora?

Eu cheguei no ano da formatura da faculdade, ano do TCC, ano de encerramento do contrato de estágio e nos meus mais detalhados planos já era para eu estar com meu apartamento comprado e um carro na garagem. É, a Luiza de 15 anos realmente chegou acreditar que isso seria possivel.

Hoje, eu me encontro sem emprego, contrato de estágio terminado, faculdade e TCC acabam em 6
meses, mas com uma lista enorme de sonhos para realizar.

Nesse tempo desligada do mundo, eu precisei encontrar dentro de mim aquilo que eu acredito e faz sentido e colocar isso como um norte, aquele letreiro luminoso gritante que quase cega pra chamar sua atenção na rua. O passo seguinte foi entender tudo aquilo que eu vivi, agradecer e pontuar tudo o que eu aprendi, onde errei e o que eu queria melhorar. Por ultimo foi criar um plano de ação e esse sim foi difícil de fazer. 

O melhor jeito de fazer esse plano de ação é de trás pra frente: coloca primeiro onde você quer chegar e depois vai desenhando o caminho que você precisa tomar para chegar lá. Aprendi isso em um curso maravilhoso que fiz uma vez e tento colocar em pratica sempre que preciso me reorganizar.

Por quê eu to falando tudo isso? Porquê senti a necessidade de compartilhar com o mundo que nem sempre a gente sabe, que precisamos sempre resgatar aquilo que nos é importante, aquilo que é prioridade. Entender o que acreditamos e como nos encaixamos é fundamental para construir planos sólidos. Eu precisei desse tempo para respirar aliviada e começar a fazer os planos pós faculdade. É uma sensação incrível. 

Esse post é mais um registro pra esse novo ciclo que se inicia e para lembrar todos vocês que estão lendo que: Tá tudo bem, vai dar tudo certo! Mesmo se você for alguém ansioso como eu.

Se você estiver se sentindo longe de você mesmo, para tudo o que você estiver fazendo, sai do piloto automático e se reconecte contigo mesmo. Você vai se sentir afundando, mas vai bater o pé no fundo e subir até a superfície e respirar aliviado.

Qualquer coisa, tamo ai!

Até o próximo post,

-Luiza Melo

Playlist: 08 de Março




Fala Disconcentrados!

Dia 8 de Março é o Dia Mundial das Mulheres. A data história é marcada pela busca das mulheres por seus direitos como reivindicações de igualdade de gênero. A data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1975, mas a data é lembrada desde o inicio do século 20. Na BCC (clique aqui) eles fizeram uma matéria bem legal com a parte histórica da data que eu super recomendo a leitura.

O mundo todo parou - em conversas, debates, manifestações - para discutir importantes causas relacionadas as mulheres. Ao longo do dia fui bombardeada de mensagens incríveis sobre ser mulher e o respeito que merecemos e, em contra partida, inúmeros casos de violência contra a mulher e casos de feminicidios. Por hora, ao menos hoje, vamos focar na nossa força nas nossas conquistas, para tomar um fôlego e recuperar as energias para luta diária que temos.

Apesar das tristes noticias que, infelizmente, recebemos todos os dias, hoje foi um dia que me trouxe muitas alegria diante a uma luta que vem desde 1909. Vi posts em redes sociais e fui abraçada por mulheres pela nossa garra, nossa força, nossa coragem. Vi alguns homens, que estão se dispondo, falarem sobre o respeito com as mulheres e reprendendo os demais por atitudes machistas. Vi muitas flores serem distribuídas sim, mas vi muita força, muito "ninguém solta a mão de ninguém". Senti uma força e união incrível capaz de construir, encorajar, fortalecer cada mulher abraçada. Espero que nós possamos nos unir cada vez mais. 




Nesse dia especial para todas as mulheres, montei uma playlist especial sobre o "Girl Power" com musicas que falam sobre a força da mulher e sua sensibilidade. Uma playlist para ser ouvida hoje e todos os dias que você, mulher, precisar se lembrar de quem somos. Pensada em cada canção para te inspirar a ser mulher.

Tanto a capa da playlist, quanto a foto desse post tem um pouco da nossa luta. Nossa força simbolizada na mão fechada, as unhas vermelhas que por muitos anos foram motivos de julgamento do comportamento feminino e o clássico batom vermelho que nos marca, nos fortalece, deixa marcas e era mais um ícone da moda que era "motivo" para julgamentos.

Hoje, já superamos as unhas vermelhas, os batons vermelhos e estamos na luta por andar livremente sem medo, sem ter que pensar se roupa A ou B vai ser "perigoso", estamos no começo de um longa batalha. Saúdo as guerreiras que venceram até aqui, estendo minhas mãos para lutar ao lado das minhas companheiras de batalha e me disponho a ensina as mulheres que estão por vir como lutar.

"Nós somos um exército. A nossa arma é a resistência."

Nós não somos o "Sexo Frágil". Somos força, somos coragem, somos amor, somos união, somos direito, somos respeito - merecemos respeito -, somos MULHERES

Com muita força e resistência. 

- Luiza Melo

Metas 2019

Fala Disconcentrados!



Férias aqui acabaram e por aqui as coisas estão já a todo vapor. Dia 31 de Dezembro de 2018, sim, ano passado, eu sentei e fiz a minha lista de metas. Para mim, 2019 vai ser um ano de términos de ciclos. Acaba faculdade, estágio, a rotina que hoje existe vai se transformar em algo novo. Está rolando inseguranças do que vai vir, quais caminhos tomar, o que fazer quando a faculdade acabar... muitas bagunças vão acontecer pra tudo ser arrumado. Minhas metas desse ano foram planejadas pensando nesse ano e nessas mudanças.

Metas 2019:
  1. Entregar o TCC completo
  2. Conseguir um emprego 
  3. Me dedicar mais ao Disconcentra 
  4. Praticar atividade física regularmente
  5. Cuidar da minha saúde mental e física.
Os cinco tem tudo haver com esse momento e vai exigir muito de mim. Quero conseguir equilibrar tudo, mas sem perder a intensidade de viver. Ser honesta com as coisas que eu acredito e sinto em cada momento. As metas desse ano se mesclam de uma forma especial, foi muito fácil decidi-las. 

Vendo as metas de anos anteriores, esse é o primeiro ano que coloco minha saúde explicitamente na lista. É um ano que eu quero ser mais minha, mais pra mim, sem ser egoísta, mas me colocando em primeiro lugar. Aplicar isso principalmente nas decisões. O que eu acredito? O que eu quero? Qual o meu objetivo? E os meus sonhos? E me mexer em prol disso. Em meio uma onde de #10yearschallenge quero deixar a Luiza de 2009 orgulhosa de mim! E eu também! 

Pretendo vir compartilhar o máximo possível aqui e em todas as redes do blog! 
Fica de olho! 

Filme: Bohemian Rhapsody - O Filme



FALA DISCONCENTRADOS!

Se você acompanha o Disconcentra há algum tempo ou chegou aqui pelas minhas redes sociais pessoais, sabe que eu sou fã da banda Queen e muito pela influência do meu pai.
Eu desde pequenininha cresci ouvindo musica. Meu pai sempre gostou de ouvir várias bandas de rock dos anos 80 e entre tantas: Queen. Além de músicas, minha infância e adolescência foram recheadas de histórias e a mais marcante foi a aventura dele no Rock in Rio, em 1985. Entre tantos shows incríveis, ele estava lá quando a multidão cantou "Love of My Life" no festival e sempre em contou sobre o show. 

Imagem: Registro Pessoal  - Banda Queen | Rock in Rio 2015 | 18.09.2015
Em 2015 fui para o Rock In Rio, para viver um momento como o do meu pai. Foi tão emocionante, rolou até um especial aqui no blog (clique aqui). Hoje (29), a convite da Fox Films, eu fui na cabine de imprensa de Bohemian Rhapsody - O filme em São Paulo. Assisti em primeira mão o filme, numa sala IMax lotada de jornalistas e críticos de cinema. O filme começou e me esqueci que estava ali a trabalho. 

Antes de mais nada, quero parabenizar a Fox Films por um Trailer sem spoilers! Agora sim, vamos ao filme:

Fiquei impactada logo no começo do filme, a primeira cena fez meu coração disparar.O longa todo segue essa linha do emocional, com um roteiro que apresenta a trajetória da banda, suas experimentações musicais e um viés pessoal do Freddie Mercury mostrando o gênio que conhecemos dos palcos, mas também as fragilidades, carências e sensibilidades de uma forma que não imaginava, mas também, sem destruir a lenda que ele era. O roteiro ainda se encarrega de relembrar shows históricos da banda, incluindo o do Rock in Rio de 85, de uma perspectiva que te faz se sentir dentro do longa.



Sigo chocada com a semelhança no longa do ator que interpretou o Brian May, Gwilym Lee e do Brian May real.

Um espetáculo digno da realeza que a banda carrega no nome, com uma performance brilhante do Rami Malek, uma arte fantástica, desde a caracterização da banda até os figurinos da figuração. Uma composição de elementos que se encaixam com a fotografia que opta por planos e enquadramentos - em alguns momentos - não muito usuais para um filme como tal. 

Algo que gostei muito de ver nesse filme, foi a cumplicidade entre os integrantes e como eles apostavam no mesmo sonho, nos mesmos rumos e tinham a certeza do que queriam, sem se preocupar com a industria musical. Algo que sinto falta nas bandas atuais e que com certeza era um dos diferenciais do Queen.


Não podemos deixar de comentar a trilha sonora do longa, obviamente, toda composta por músicas do Queen, mas o que me chamou atenção, foi a escolha do momento de cada canção. Começa com a releitura da música tema da produtora do longa 20th Century Fox, que ganha uma pegada mais Queen. As demais músicas da trilha musica, são um casamento perfeito com a condução das imagens e do roteiro, marcado por versões no piano, ao vivo, em estúdio, mostrando as faces versáteis da banda. Dá um play a na playlist!




Em suma, é um filme digno da Majestade de Queen. É um filme para Fã que quer reviver aqueles momentos emocionantes e terem a oportunidade de se sentirem (novamente) num show. Recomendo aos pais que queiram mostrar aos seus filhos, assim como meu pai fez comigo a vida toda, o que foi/é a banda Queen e toda sua majestade. (Verifiquem a classificação indicativa do longa). 

Após a cabine, fomos ao Allianz Parque onde nessa terça-feira, dia 30, irá ocorrer o Bohemian Rhapsody - Celebration Experience, onde os fãs poderão assistir o longa em primeira mão e ainda assistir um show da banda Malta e do Frejat. Com uma grande estrutura para receber cerca de 4 mil espectadores, tivemos a oportunidade de conversar com a banda Malta e eles estão muito felizes e com um repertório todo dentro da discografia do Queen. uma homenagem de fãs pra fãs.





Não deixe de assistir o filme que está demais! Dia 1 de novembro estreia em cinemas de todo o pais e eu levarei meu pai comigo para vivermos juntos mais essa experiencia musical. Deixo vocês com esse trailer brilhante - sem spolier - para dar aquela aguçada. Não esqueçam o lencinho, porque é emocionante! 



Deixem nos comentários qual a expectativa de vocês para o filme! 

- Luiza Melo

#6 - Presentes que me dei de aniversário

Fala Disconcentrados!

Esse foi meu primeiro aniversário oficialmente com um salario e eu aproveitei para me dar alguns presentes que me deixaram muito empolgada e claro que vim aqui compartilhar com vocês para aproveitarmos e dar umas dicas de coisas incríveis!



1- Séries

*Grito* EU ME DEI A MINHA SÉRIE FAVORITA! Eu procuro essa série para comprar desde o dia que eu assisti ela pela primeira vez: Smash. É uma série que conta a história de um musical que está sendo desenvolvido e do o elenco e equipe técnica ligados a ele. O musical conta a história da queria Marilyn Monroe e em paralelo como a equipe lida com seus conflitos de vida e o universo dos bastidores dos musicais da Broadway. Com duas temporadas, a série conta com a produção executiva de ninguém menos que Steven Spielberg. Pra mim, além de ser uma série bem construída, Smash acaba sendo uma aula sobre direção, produção e desenvolvimento de um musical - que facilmente aplicado para outras área. Me inspiro e recomendo assistirem.



E a segunda série que me dei, foi a primeira temporada de The Beauty & Beast que conta a história da policial Cat Chandler e um misterioso monstro. Juntos eles irão desvendar alguns mistérios e entender o passado da moça. A série é um policial mistico, que tem toda aquela emoção da investigação policial, mas com o mistico envolvendo um lobisomem. Eu comecei assistir a série online e gostei muito e agora, os DVDs vem pra minha vida aos poucos - comprei só a primeira temporada - para descobrir o final dessa série.

2- CD

Eu sou apaixonada por Thirty Seconds To Mars e recentemente a banda lançou o albúm América e achei ele em promoção e claro que ele veio para casa e ainda na versão Deluxe! Eu fiquei muito animada porque é um dos meus CDs favoritos da banda - só perdendo para Love, Lust, Faith and Dreams - com músicas incríveis e o albúm como um todo muito bem amarrado, as músicas se complementam e se encaixam perfeitamente e a cereja do bolo é a ideia em torno do Titulo e das reflexões feitas nos clipes e músicas.



3- Livros

As coisa mais legais do Mundo da Karol Pinheiro foi o primeiro que chegou em casa. O livro com 100 textos diferentes e interativos me chamou atenção pela sensibilidade e honestidade da autora - e jornalista, blogueira, empresária e mulher incrível - nas suas palavras e sua relação com seu público. Com uma capa com muito glitter, Vários quadrinhos e desenhos fofos na parte de dentro e uma parte interativa, a Karol me conquistou e eu não vejo a hora de começar a ler.



Allegro em Hip Hop da Babi Dewet é a versão não continuada da série de livro Cidade da Música da autora. Conta a história da Mila e suas descobertas como bailarina na escola que se passa a história. A Babi é minha autora favorita e ela lançou o Allegro na bienal do Livro desse ano e eu estava lá. Eu fiquei tão feliz de poder estar na bienal nas vésperas do meu aniversário e conversar com ela, foi incrível. Todas as vezes que encontrei com ela, ela foi super aberta, conversamos e dessa vez não foi diferente. Foi tipo um presente em dose dupla sabe?

Eu adorei essa ideia de me presentear com momentos e coisas que são importantes pra mim, é uma sensação super gostosa e bem divertida. Recomendo vocês se presentearem não só no aniversário, mas sempre que quiser. Esse cuidado de ser algo que vá te fazer feliz, que vai te dar aquele momento de alegria é sensacional.

Até amanhã,

-Luiza Melo