TAG: 15 COISAS LEGAIS QUE ACONTECERAM EM 2015

Fala Disconcentrados!

Natal passou e eu estava sem sinal, sem internet e sem ter como vir aqui desejar aquele feliz natal pra vocês. Então, façam de conta que não está atrasado: FELIZ NATAL DISCONCENTRADOOOOOOS!

Fiquei em casa pensando nesses dias como eu ia encerrar o ano aqui no blog, tive várias ideias e decidi que ia ter um post por dia até a virada e hoje é a primeira postagem que trago pra vocês. Quando as pessoas falam "Acaba logo 2015", eu penso em como eu AMEI 2015 e como não queria que ele acabasse. Sim, tivemos crise e vários outros problemas, mas meu 2015 foi um ano tão bom que não queria "desapegar" dele.

Estamos já no fim do ano! 2015 foi muito intenso e passou rápido demais pra mim. Nesse ano tive varias mudanças, oportunidades, pequenas viagens, grandes shows e muita diversão. Chega essa época, todos começam suas retrospectivas, suas reflexões e a blogueira Bruna Vieira do Depois dos Quinze resolveu lançar uma TAG: "15 coisas legais que aconteceram em 2015".  Essa TAG funciona da seguinte forma: Você coloca 15 pontos legais do seu 2015 e indica algumas pessoas para participar no final do post. AMEI essa TAG e logo quando vi já comecei a listar minhas 15 coisas legais e vim compartilhar com vocês! 

Eu tentei organizar essa listinha em uma sequencia cronológica, mas foi tudo acontecendo tão rápido e de maneira tão intensa que decidi deixar a listagem desse jeitinho carinhoso que ficou.






1.           Entrei pra faculdade!

Essa foi a grande mudança da minha vida. Sabe quando a gente fecha os olhos naqueles minutinhos finais do "ano velho" e diz algo como "Ano que vem, minha vida vai mudar!"? Foi exatamente essa tão sonhada mudança que aconteceu comigo e minha entrada na faculdade  foi a primeira parte dela. Não passei na UNICAMP como eu planejava, mas a vida é tão boa que fui parar em uma faculdade que eu estou amando muito e me sinto exatamente como pedi a Deus!

2.            Mudei de cidade!

Outra mudança que abalou a minha vida, sair da casa dos meus pais e ir morar em outra cidade. Já vai fazer um ano e ainda tem muito pra me adaptar. Engraçado como as coisas são boas e ruins no mesmo instante né? Sair da casa dos meus pais, mudar pra uma outra cidade (por mais que vizinha) foi essa "dupla-face", legal pelo lado de ganhar responsabilidade, independência e ruim por estar longe de pessoas que são fundamentais na vida. Por outro lado, mágico, porque você aprende e entende porque a vida é como é, como as pessoas são, como o mundo é. 

3.           Um Tour pela Selva de Pedra 

Pra gravar o primeiro episodio do especial do Rock in Rio eu andei em muitos lugares de São Paulo, mas andei mesmo! Nada de Metrô,carro ou qualquer veículo com rodas que em carrega-se. Pé no chão, gastar solado sapato. Acredito que a melhor forma de conhecer um lugar e assim: ANDANDO! Conheci lugares que nem imaginava que uma "Voltinha" iria me proporcionar. AMEI!

4.           "Rock in Rio - Eu vou!"
Na verdade, eu não vou... EU FUI! Não só fui como também rolou especial aqui no Ds, eu vivi um dos momentos mais mágicos da minha vida. Já falei de como ir no festival tinha uma conexão com meu pai muito grande e viver tudo que eu vivi... O auge da minha intensidade do ano HEHE.

5.           Minha primeira balada

O que dizer desse evento que durou uma madrugada, mas queria pra sempre?!  Minha primeira balada foi muito divertida e acompanhada de muitos amigos. Não tinha ido na balada antes dos 18 anos, como algumas pessoas que conheço  foram, porque queria poder aproveitar o gostinho e a graça de ter 18 anos. Minha primeira balada foi uma festa de Halloween e eu fui de Ad em A bonequinha de Luxo. Quero ir todos os anos agora!





6.           "Parabéns pra você!" 1.8

Pensa uma pessoa que contou os dias antes dos 18 anos, acho que o único aniversário que fiquei mais ansiosa foi meus 15 anos, mas porque teve festa e tal. Eu comemorei por um mês e  agradeci todos os dias - #AgradecerEComemorar - foi muito bom estar cercada de pessoas maravilhosas, amigos e família. Poderia fazer 18 anos pra sempre. 

7.           Sair com meus amigos

Esse ano eu fiquei fora da minha cidade e consequentemente longe de muito dos meus amigos e a cada vez que dava certo da gente sair, era um momento de muita alegria pra mim. Acho que a pior parte de você sair de casa/cidade é a distância que você fica dos amigos e família. E a pior parte de crescer é a agenda cheia de coisas pra fazer e combinar as agendas para se encontrar. Mas agradeço a todos os meus amigos que demos um jeito pra dar um abraço e se ver esse ano!

8.           Ganhar um prêmio

Esse ano eu trabalhei MUITO na faculdade, de fevereiro até novembro eu trabalhei em uma rádio que tinha como programação música nacional e bandas independentes. Minha função no programa Circuito Brasil era Produtora de conteúdo, eu tinha que pegar músicas que iam tocar na nossa programação e fazer contato com bandas independentes e leva-las ao programa. Durante o ano dediquei muito tempo ao projeto e agora em Dezembro recebi um prêmio interno da faculdade, em nome de toda a equipe, como melhor programa laboratorial de áudio pela Circuito Brasil. Foi o meu primeiro prêmio na  faculdade  e eu fiquei MUITO feliz!

9.           Mais do que crescer, amadureci!

As mudanças que tive esse ano resultaram em um amadurecimento em todas as partes da minha vida. O amadurecimento na raça, tive situações que a decisão era só minha, trabalhos na faculdade, morar sozinha, ir pro Rio de Janeiro... Muitas coisas que exigiam apenas eu e eu mesma. Gostei disso, de ganhar mais responsabilidades, de ter que agir com uma postura diferente diante de algumas coisas. #VivaOAmadurecimento HEHE

10.        Atingi minha meta de organização (parte 1)

Eu sempre fui uma menina não muito organizada, sabia que tinha coisas pra fazer, porém o planejamento era a curto prazo. Cheguei a conclusão que precisava de uma ajuda pra esse ano - ano que fiz varias coisas ao mesmo tempo -, então, fiz um calendário mensal e a minha grande alegria foi conseguir me organizar nele, durante todo o ano. Não perdi prazos importantes, entreguei todos os trabalhos e ainda tinha tempo organizado e sobrando.



11.        Voltei ao teatro

Eu sou atriz registrada em carteira - ou com DRT (como preferir) -, mas devido aos vestibulares tive que me afastar dos palcos. É a parte mais difícil de ser atriz, quando algo te afasta dos palcos. Eu fiquei um ano e meio longe, mais ou menos, estava louca pra voltar. Em meados de Setembro/Outubro surgiu uma grande oportunidade e em breve venho contar novidades pra vocês... Mas posso já contar: Voltei a ensaiar!

12.        Aprendi a cozinhar coisas novas

Essa é uma das boas consequências de morar sozinha. Querer comer algo diferente e se aventurar na cozinha e sair coisas que você não esperava. Aprendi a fazer Rondelli, Risoto, Mousse's, Moqueca de Frango. Quero aprender mais e mais nesse ano que tá chegando e fazer um jantar para minha família (e amigos) com os meus melhores pratos!

13.        Na TV!

Esse ano começou e eu estava gravando na rede Século21 vídeos sobre o Evangelho com atores incríveis. Uma experiência única e maravilhosa! Em outubro o Ds foi convidado pra uma entrevista no programa Acesso geral e vocês viram o quão feliz e animada eu fiquei. Esse ano foi dentro das TV's e espero que seja só o começo!

14.         Tive grandes certezas

 Durante nossas vidas, vamos nos perguntando "Mas será que é isso mesmo que eu quero?" Eu estava numa fase que - normalmente -  temos muitas duvidas do queremos, somos, buscamos, sonhamos, lutamos e esperamos do mundo e de nós mesmos. Tive diante de várias situações que me deram a certeza dessas dúvidas, isso acontece com a gente. Digo isso, porque essas certezas não foi só comigo que aconteceu, mas com amigas e amigos também. Agradeço muito pelas certezas.

15.         Me diverti como nunca  

Que ano divertido! Tudo o que eu fazia era cheio de boas energias, alegria e muitas risadas. Até quando o assunto era sério, tinha algo depois que me arrancava sorrisos! Acho que essa foi a grande mensagem que 2015 me deixou: Tudo depende do ponto de vista. Devemos sempre buscar o lado bom de tudo que vivemos. Em inúmeras situações do meu ano ouvi "Mas é relativo"; "Depende de como você olha" e é verdade! Acredito que meu ano foi tão bom - e intenso - por eu ter e querer  ver sempre o lado bom de TUDO o que acontecia comigo. E recomendo pro seu 2016 buscar os lados do "é relativo" de todas as situações.
                                       

O ano de 2015 foi um ano cheio de mudanças na minha vida e eu aprendi e cresci muito com ele. Agora desafio as minhas lindas amigas Helen do The Blue Blog, Stéfani do Flor de Narciso e Thatiane do Depois do Domingo para fazerem suas listinhas! 

Que o 2016 seja cheio de muitas alegrias e paz!
Com amor,
-Luiza Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário